Acervo – ZUMVÍ

O
ACERVO
AFRO
FOTOGRÁFICO


O ACERVO

NOSSO
ACERVO

Ao longo dos 30 anos o Zumví vem registrando sistematicamente as manifestações do movimento negro, e o cotidiano dos afrodescendentes em diversas temáticas e contextos populares. Principalmente a memória do movimento negro baiano e entre outros temas, compõem-se de um acervo com cerca de 30.000 negativos sobre a cultura afro-baiana. Todo material se encontra armazenado na residência do fotografo Lázaro Roberto, no bairro da Fazenda Grande do Retiro, infelizmente, em precárias condições de armazenamento.

O acervo vem recebendo outras colaborações, como a do poeta e militante Jonatas Conceição da Silva, que doou todo seu acervo, composto de 1.618 fotogramas, em P&B, e colorido, em 2006, pouco antes de seu falecimento, em 2009. O fotógrafo Rogério Conceição, desde o ano de 2016, vem contribuindo com doações de seu material fotográfico. Em 2020, o ZUMVÍ recebeu mais uma grande doação de arquivos, no campo do audiovisual e do cinema Negro. Parte do acervo do cineclubista e militante Luiz Orlando, falecido em 04/08/2006, foi doado pela sua família. Tal acervo se encontra em dois meios:  físico e digital. São dezenas de fotografias, centenas de documentos, cartazes, xerox, cadernetas e etc. Com total de 8.273 laudas.

O Zumví continua aberto a receber doações de acervo.


Fale Conosco

TEMÁTICAS

AS NOSSAS
PRINCIPAIS
TEMÁTICAS

Afoxé, Artistas negros,  Blocos Afros, Blocos de Índio, Capoeira, Cestaria Ilha de Maré, Cordeiros, Estética Negra, Feira de São Joaquim, Festas Populares, Hip Hop, Irmandades Negras, LGBT, Moradia, Moradores de Rua, Movimento de Mulheres Negras, Movimento Negro, Movimentos Sociais, Pichação, Quilombo, Religiosidade, Subúrbio Ferroviário, Universo Reggae, Vendedores Ambulantes.